LIBERALISMO E CAPITALISMO: O FIM DA POBREZA.

LIBERALISMO E CAPITALISMO: O FIM DA POBREZA.


Parece bonito, e é! Impossível não se emocionar vendo uma mãe e uma criança jogadas na rua, cheias de fome. Houve uma época que fazia isso todo dia. Dava uma "quentinha" para um menino de rua. Até descobrir que os pobrezinhos eram roubadas por adultos também famintos. Parei de fazer...

Pois bem, o que vou dizer agora é a mais pura doutrina liberal, mas acredito no que digo: não é assim que se combate a pobreza!

Caridade é o que deseja um Estado forte, totalitário, para que pessoas possam depender dele. Vide o Bolsa Família. Caridade é o que desejam as igrejas, para ainda cobrarem dízimos de miseráveis.

Caridade nada realiza! Apenas alivia a consciência de quem faz. O caridoso se sente mais feliz, e tem a falsa ideia de que ajudou. Bullshit!

Ora, a maior prova do fracasso do programa comunista do Bolsa Família reside nele mesmo. Desde que foi criado em 1986 com o nome de Bolsa Escola o programa só cresce, o que mostra que não funciona. Se funcionasse estaria diminuindo.

A cena mostra uma família faminta. Amanhã haverá várias naquele local e assim sucessivamente... Vamos deixá-las morrerem de fome? Claro que não! São seres humanos! 

A solução é o Estado sair do circuito e deixar que empresários deem empregos para essas pessoas. Fácil, muito fácil! Basta retirar do Leviatã a gana de alimentos tributários. 

É uma área de pobreza? Isentem empresas de contribuições para que construam locais de trabalhos lá. Façam com que os capitalistas vejam nelas uma forma de lucrar, empregando-as nas suas fábricas. É o capitalismo e o liberalismo que acaba com a pobreza, nunca o comunismo!

Acabem com o Bolsa Família e ofereça a cada “Capitão-de-Indústria” o benefício total de taxas e impostos enquanto mantiverem as pessoas do programa empregados. Os pobres perderiam a ajuda governamental e ganhariam empregos. Quem perderia? O Estado! Mas se tivermos um Estado fraco, que não precise de muitas verbas, todos ganhariam.

Margaret Thatcher assim fez no Reino Unido. Funcionou! 

Mas ela era a “Dama de Ferro”. E no Brasil faltam “Homens de Ferro”.

Vejam a minha opinião sobre a liberdade. 

Veja o nosso site e fique informado 

http://www.cotaperiscopica.com.br/

 

 



Comentários