Vai pra “tonga da mironga do kabuletê”!

 

 Vai pra “tonga da mironga do kabuletê”!



Certa feita, contou o saudoso poetinha Vinicius de Moraes, ele estava em um aeroporto e viu um grupo de estrangeiros. Ele não soube dizer de que país eram. De repente, houve uma discussão entre os turistas. E um xingou o outro, numa língua estranha. O então diplomata, que não soube identificar o idioma, identificou o som como “tonga da mironga do kabuletê”, e ele fez uma música com esse xingamento, que nem ele sabe o que é.

Pois bem, assim fazem os que se dizem “progressistas” quando alguém lhes contradiz: xingam de fascista, nazistas, coxinhas etc... Só que, como o poeta, eles não sabem o que a ofensa significa.

Portanto, quando alguém te xingar, não dê a outra face. Mostre a sua face mais culta. Questione ao violentador se ele conhece a própria violência. Pergunte a ele se sabe o que diz. Questione o conhecimento dele em ciências políticas. O resultado, já sabes, a vida sexual da sua mãe será imediatamente posta em suspeição.

Eu me divirto. Eu não me importo que me xinguem. E a minha mãe vai bem, obrigado!

 

Visite o nosso site e mantenha-se informado.

 https://www.cotaperiscopica.com.br/index.php

Comentários